5 competências tecnológicas para garantir emprego no futuro

Noção em programação será a maior habilidade e desafio de um profissional

Publicado em 06/06/2017
5 competências tecnológicas para garantir um emprego no futuro

Há dez anos, quem dominasse a arte de usar o computador - isso inclui o pacote Office - era um profissional à frente do seu tempo e com grandes chances de impressionar o chefe. Hoje, quem não tem cultura digital e capacidade de absorver os novos sistemas da internet, provavelmente ficará para trás. Mas e no futuro? Conheça cinco competências, listadas pelo site da revista Exame, que serão necessárias para alcançar boas vagas de trabalho nos próximos anos:

Noções de programação

Em breve, todos os profissionais terão que entender os mecanismos por trás das máquinas. Obviamente não será necessário ser um expert. O ideal é conhecer o idioma, que será capaz de ajudá-los a usar os dispositivos com mais eficiência e a falar a mesma linguagem dos colegas de TI. 

Fluência em dispositivos móveis

A maioria das pessoas usa o celular para fazer e receber chamadas, além de se comunicar nas redes sociais. Mas no futuro, será imprescindível entender melhor as propriedades de um aparelho móvel e estar familiarizado com as novas ferramentas. Isso porque, com o avanço da tecnologia, não será mais necessário se deslocar para o escritório todos os dias para trabalhar ou fazer reunião. O trabalho poderá ser feito de onde a pessoa estiver.

Cultura digital

Saber encontrar informações, aplicativos e ferramentas para desenvolver alguns tipos de tarefas serão competências bastante requisitadas pelo mercado. Se o profissional não tiver um repertório mínimo de fontes e referências tecnológicas, dificilmente terá agilidade necessária para acompanhar as medidas da empresa.

Familiaridade com a nuvem e a cibersegurança

Conhecimento sobre armazenamento de dados na nuvem é outra habilidade que fará a diferença na rotina de trabalho de profissionais de diversas áreas. Não será preciso ser nenhum especialista, porém, o mercado deve valorizar a pessoa que entenda os fundamentos do processo e saiba como contribuir para manter os dados do seu empregador seguros.

Noções sobre análise de dados

Em 2015, as competências mais procuradas no LinkedIn, entre os recrutadores brasileiros, foram análise estatística e mineração de dados. Esse cenário aponta para uma preocupação cada vez maior com a gestão do chamado “big data”. Apesar do termo ser compreendido apenas por quem trabalha com tecnologia, no futuro, as empresas devem exigir o mínimo de intimidade com o assunto. A habilidade fornece ao profissional a capacidade de fazer as perguntas certas sobre o assunto e participar das estratégias da empresa.

Foto: Divulgação